Parabéns ao Hospital Português pelos seus 150 anos de bons serviços prestados à comunidade baiana. Buscando sempre a excelência nos serviços prestados, a Real Sociedade Portuguesa de Beneficência 16 de Setembro, destaca-se como uma das maiores Instituições Hospitalares do Brasil. Sinto-me orgulhoso e agradecido pelos 12 anos trabalhados nessa maravilhosa Instituição. (Júlio César Magalhães, Contador da Agência Nacional de Saúde Complementar – ANS)

Júlio César Magalhães, Contador da Agência Nacional de Saúde Complementar – ANS

A nossa família será sempre grata ao Hospital Português. Nosso irmão, Dr. IBSEN PIRES DE NOVAES, se formou e cresceu como profissional médico deste Hospital, sempre trabalhando em função do juramento de desempenhar com amor a sua profissão. Adoeceu, sofreu, sofremos junto, e ele sempre recebeu todo o cuidado e carinho de todos os profissionais durante o seu e nosso sofrimento. Sua perda nos é dolorosa até hoje, mas sempre lembramos com carinho e reconhecimento do tratamento que tivemos durante a sua doença e sua morte. Nossa eterna gratidão ao HOSPITAL PORTUGUÊS. (Geovana Novaes, docente aposentada da Universidade Federal da Bahia)

Parabenizo o meu querido Hospital Português pelos 150 anos de bem servir. Nasci no Hospital Português, aliás todos da minha família. Meu bisavô José Da Nova Monteiro, nascido em Portugal, participou de várias administrações do Hospital, do Gabinete Português de leitura, da Santa Casa da Misericórdia tendo exercido vários cargos lá inclusive como Mordomo do Cemitério do Campo Santo. Adoro o Hospital e como meu seguro saúde não tem mais convênio com o Hospital, fiz o Cartão Vida Saudável. Amei as queridas Irmãs que tanto carinho nos deram nos momentos difíceis e que nos ajudaram a vencer aqueles momentos assim como vibraram conosco nos diversos nascimentos. Parabéns também à toda a administração do Hospital que estão colocando cada vez mais no auge do desenvolvimento. Obrigado por existir Hospital Português. (Lycia Margarida Bastos da Nova Moreira, professora aposentada da Universidade Federal da Bahia)

O Hospital Português tem uma importância exponencial para a comunidade baiana. Como médico, em cinqüenta anos de atividade profissional, venho testemunhando o progresso, o crescimento do Hospital e tenho orgulho de pertencer a essa casa. Hoje é um dia de alegria, de muita gratidão. Quero agradecer aos portugueses, esses pioneiros, desbravadores que nos deram a oportunidade de desfrutar de uma Instituição como essa. (Jorge Cerqueira, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia – CREMEB)

Jorge Cerqueira, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia – CREMEB

A importância do Hospital Português para a sociedade baiana vem em primeiro lugar da qualidade do serviço que presta. Da qualidade da organização, do desenvolvimento que tem tido o hospital em nível científico, médico, tecnológico. É uma entidade que presta um serviço de excelência à sociedade da Bahia. Nós, de Portugal, temos muito a aprender com essa Instituição, que não recebe subsídios, não é mantida pelo Estado. Ela foi construída e se mantém com a iniciativa de voluntários. O sucesso de uma Instituição como essa, o avanço, é motivo de orgulho para os portugueses. (João Paulo Sabido Costa, Cônsul Geral de Portugal para a Bahia e Sergipe)

João Paulo Sabido Costa, Cônsul Geral de Portugal para a Bahia e Sergipe

Recebam meus cumprimentos pela passagem da significativa data, que marca mais de um século de efetivo trabalho em prol da saúde do povo baiano, bem como votos de continuado êxito a frente dessa tradicional Instituição. (José Alencar Gomes da Silva, ex Vice-presidente da República, via telegrama)

Esta Instituição mantém um sentido de pertencer à nacionalidade portuguesa. O fato de o Hospital ser uma Instituição de solidariedade, revela uma maneira de estar muito própria dos portugueses. É, sem dúvida, uma Instituição de que muito nos orgulhamos. (Simeão Pinto de Mesquita, Chefe de Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas)

Simeão Pinto de Mesquita, Chefe de Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

O Hospital Português sempre foi para os soteropolitanos e moradores de Salvador uma obra da maior importância, do ponto de vista social e da assistência médica. Mas, hoje, já ultrapassa isso. É a Bahia que precisa do Hospital, onde pessoas de todo o Estado são atendidas e de todo o Nordeste também. Enquanto muitas instituições filantrópicas estão decadentes, o Hospital Português tem dado um exemplo de vitalidade, de organização e de crescimento. A gente percebe isso nas obras de ampliação, na modernização do hospital, o que é um atestado eloqüente de que as coisas aqui são feitas com seriedade, o dinheiro aqui é aplicado efetivamente em benefício da própria Instituição. Muitas instituições não têm a direção que teve o Hospital Português durante toda sua vida, de modo que eu quero louvar aos portugueses, nossos vizinhos, por terem criado essa Instituição e, agraciado como vereador dessa cidade, como médico, dou meu testemunho da seriedade desse hospital, e só posso dizer: viva Portugal, viva o Hospital Português e viva a Bahia! (Silvoney Sales, Vereador e Presidente da Comissão de Saúde, Previdência Social e Seguridade da Câmara Municipal de Salvador)

Silvoney Sales, Vereador e Presidente da Comissão de Saúde, Previdência Social e Seguridade da Câmara Municipal de Salvador

Como cidadão, ex-prefeito da cidade e ex-parlamentar, digo que o Hospital português é um exemplo não só a ser admirado, como a ser seguido. Ele é extraordinário pelo seu papel de assistência à saúde, em todos os níveis. Como filho de portugueses, há também um ponto que gostaria de destacar: a preocupação com a família. O meu pai teve muitos problemas de saúde na etapa final da sua vida e, quando ele faleceu, escrevi pessoalmente uma carta Para agradecer tudo o que fizeram. Na época, se não fosse o Hospital Português, nós teríamos sofrido muito. O que fizeram, não foi por mim ou pelo que eu era, mas pelo português que ali estava, assim como é feito em relação aos serviços de assistência às pessoas mais pobres. O Hospital Português é uma Instituição que, por um lado, é preocupada com a questão da saúde em todos os níveis, e por outro, se preocupa com a questão humana, com o social, com as carências. O Hospital Português é uma Instituição que todos reverenciam na Bahia, ela tem o reconhecimento público. (Manuel Castro, Corregedor Geral do Tribunal de Contas da Bahia)

Neste mês e ano em que se comemoram os 150 anos do Hospital Português, me enseja dizer que sempre que me encontro nas dependências desse hospital, ou mesmo quando qualquer fato o faz vir à minha lembrança, sinto-me "em casa". Talvez, o principal motivo para que isso ocorra seja o fato de que foi aí que eu nasci em julho de 1954. Porém, existem outros motivos mais recentes, ligados à emoção, como o fato de ter sido nessa "casa" em que vivi os momentos mais felizes da minha vida, quando do nascimento dos meus amados filhos (Vinicius e Camila), bem como o nascimento de todos os meus queridos sobrinhos (Thiago, Fernanda, Matheus, Cecília, Moizés e Laura), tendo vivido também nessa "casa" momentos de aflição, tristeza e dor, sendo o mais recente ligado ao falecimento da minha querida mãe (Leonor). Como o momento é de comemorar, quero parabenizar aqueles que colaboraram e colaboram para que o Hospital Português seja o ícone que é hoje (dentre eles o meu pai Celestino Santos e meu irmão Fernando Guilherme), desejando a todos sucesso nos empreendimentos futuros e agradecendo por tudo que fizeram por tantas pessoas nesses 150 anos, e principalmente pelo apoio e dedicação prestados à minha família nos momentos difíceis, prova de que apesar de todo crescimento e tecnologias avançadas, hoje tão necessárias, as pessoas que constroem o dia a dia desse hospital não perderam os sentimentos de fraternidade e amor ao próximo, que já norteavam aqueles que se reuniram para fundá-lo em 01.01.1857 (Gloria Maria Correia Santos Gonçalves, comerciária e associada do Hospital Português)

Av Princesa Isabel, 914, Barra Avenida, Salvador BA, CEP 40.140-901 - Tel: (71) 3203- 5555